Portal de Conferências da UFSC, 8º Congresso UFSC de Controladoria e Finanças

Tamanho da fonte: 
Análise da Governança Corporativa de Entidades do Terceiro Setor na Cidade de Uberlândia
Rayssa Rosa Menezes Landim, Lucimar Antônio Cabral de Ávila, Hugo Leonardo Menezes de Carvalho

Última alteração: 2019-12-20

Resumo


O presente trabalho buscou analisar os níveis de adoção dos princípios da independência, transparência e prestação de contas nas práticas de Governança em organizações do terceiro setor na cidade de Uberlândia/MG. A teoria que fundamenta o exame dos níveis de Governança e que, portanto, sustenta as análises desse trabalho, é a Teoria da Agência, que pressupõe a possibilidade de existirem conflitos entre gestores e proprietários/financiadores de uma entidade, inclusive em organizações do terceiro setor. Assim, o problema de pesquisa foi: Qual o nível de práticas de Governança adotadas por entidades do terceiro setor no que tange aos princípios da independência, transparência e prestação de contas? Para tanto, utilizou-se como metodologia a pesquisa de campo com coleta de dados por meio de questionários. Para identificação dos níveis de Governança foi realizada uma análise descritiva das respostas de cada entidade participante. Com isso, os resultados encontrados evidenciaram de forma específica e geral a presença de boas práticas de Governança e os seus níveis gerais nas entidades pesquisadas, revelando que apenas metade das instituições apresenta um nível satisfatório, segundo os parâmetros utilizados neste estudo, e sugerindo que entidades com maior arrecadação possuem melhor nível geral de Governança.

Palavras-chave


Princípios; Nível de Governança; Entidades do Terceiro Setor.

Texto completo: PDF